Translate

sábado, 22 de setembro de 2018

.Imperfeito,feito.


Me deixe se fluorescente nessa sua vida vazia...
E te preencher, te tocar em partes que já não sentia...

Minha marca em seu peito,
Os cabelos a voar...

Imperfeitos espectros a se misturar...

Me deixe remendar seus furos...
E e ajudar se estiver em apuros...

Eu vi flores, vi o mundo a  girar ...
Tudo a nossa voltar querer desmoronar...

 Deixe...
Essa selvageria em nosso corpo...

Sua marca em meu peito...

Me deixe florir em seu peito, em seu signo, em seu umbigo,
E se chover  te darei abrigo...

Imperfeitos planetas a  colidir...

E se vamos morrer... desse jazigo comum podemos florescer...

Se sou flor ou planeta não importa...

Do caos se fez o cosmo,
Vênus a se desprender desse mundo...

E se atirar no abismo profundo...

Me deixe ser fluorescente  nesse seu universo particular...
e mesmo que por uma corda, deixe-me saber onde você está...

Deixe,
Essa fragilidade em nosso corpo...

Torto,
Imperfeitos a se aperfeiçoar...

Imperfeitos a nos misturar...

Imperfeitos a lutar...

Imperfeitos a se respeitar...

Imperfeitos a se amar...

Imperfeitos sob  qualquer outro olhar...


Quanto mais querem nos despedaçar...

...Mais estamos a nos misturar.

Foto por Taiane Ferreira ♥
Disponivel em:  https://www.instagram.com/p/BjhuyOjB-Lp/?taken-by=taianeferreiras

sexta-feira, 14 de setembro de 2018

.Poesia das Sombras.


O que é para sempre?

O que some de repente?
O que é somar?

Na escuridão os amantes ...

O que você quer dizer?
Se vamos fugir ou não...
O tempo vai nos unir...

Para sempre?

O que quer dizer momento?
Para sempre, enquanto os olhos percorrem a paisagem...

O que você quer dizer?
Do que você fugir?

O que fazer?
O que sentir?

O que você quer  dizer?
Se vamos fugir ou não...

O tempo nos fará sorrir ?

Questionamentos...

E estamos bem,
Está tudo bem...
Mas a cabeça vem e :

 O que quer dizer sentir ?
O que quer dizer sucumbir?

Eterno é o momento, nosso momento a cintilar no espaço...
tão efêmeros, a cintilar...

O inverno poderia ficar...

O que se pode ver?
O que a chuva deixou aparecer?

Nesse misto de sombras e dúvidas me edifico...

O que fazer ?
As montanhas parecem distantes de mim ...
Prédios quase me sufocam assim...

Para sempre, enquanto os olhos se cruzam diante da paisagem...

Acinzentada...

Daqui quase não vejo a nada...
O que fazer,já parou de chover?

Viverei para sempre ?
O que é para sempre?

Eterno é o momento que faz a terra girar ...

Eterno é o fragmento que estamos a olhar...
Frágeis e imóveis são os corpos a se amontar...

Versos a se organizar...

O que quer dizer reprimir ?
não sei agir, só sentir....

Nessa mistura de sombras e dúvidas, seguimos...
Dentro da escuridão,

Qualquer momento vão...

A nos misturar...

O poeta, seu amado e a escuridão...

Falar fará o mundo nos aceitar?

Eterno é o suplicio dos amantes a se enamorar...

Na escuridão.

Foto por: Taiane Ferreira ♥
Diusponivel em : https://www.instagram.com/taianeferreiras/

quarta-feira, 5 de setembro de 2018

.Precipitado.



Nasce o diz cinzento...
Qualquer  razão para me tirar da cama parece algo que suspeito...

A beira do abismo,
Na borda de mim...

Tendo a quase cair...
Mistério equilibrista a sustentar meu corpo inteiro ...

Agridoce momento de quase voar...
Ninguém entende o vórtex que me engoliu...

Nasce outra estrela,
em meu peito aberto...

O cosmo em mim...

A beira do abismo,
Adaga em mim...

A cortar... Sempre que quero voar...

Do chão eu vejo os prédios a se remontar...
Se estivesse no alto...

Veria as janelas a refletir...

A metade de mim que tende a ruir...

Cintila outro planeta em meu olhar...
Tão longínquo quanto eu queria estar...

Ruínas a se empoeirar...

Nasce outro dia e só em fugir...
Ninguém entende o vórtex que me fez refém...

Preso em meu próprio corpo .

Nasce outro dia e justifico...
A minha ausência, como se nada pudesse ser percebido...

A beira do abismo,
Adaga em mim...

A cortar... Sempre que quero voar...

Precipitado...

Cintila a lua sobre a vida humana...
E ainda  com atitude quase desumana...

Rogue suas preces pelos que vivem...

Do chão eu vejo os prédios a se remontar...
quase tudo em seu lugar...

A beira do abismo,
Adaga em mim...

A cintilar, me lembrando que na terra ainda preciso ficar...


Foto por : Taiane Ferreira .
Disponível em : https://www.instagram.com/taianeferreiras/

sábado, 1 de setembro de 2018

EVA 01.


Por um momento eu não me encontro aqui não,
Todos a minha volta...Tudo em vão...

Você não pode aconselhar...
Eu não posso... Te acoplar... Em mim....

Por algum momento, eu posso  pensar em mim?
Sem tudo a minha volta ruir...

Você não está sozinho...
Será...Mesmo que eu não posso te condensar em mim...

Por certo tempo,se acordo eu morro,
Se morro eu renasço?

Você não pode ler...
As curvas do meu corpo, a se deslocarem por ti...

Ou por mim ?

Se morro ou  justifico, que diferença faz?
Estrela cadente a cair do espaço....

Enquanto no quarto vazio me desfaço...

Cisnes brancos cintilam em minha memoria,
Enquanto aguardo a noite fria....

Você não pode aconselhar...
Eu não posso... Te acoplar... Em mim....

Os desejos dentro da noite...
A  me reviver em mim...

Se vivo ou  justifico, que diferença faz?
O mar vermelho, faz o céu azul cintilar...

E nesse meu teatro das tragédias,
vago em minhas desventuras...

..A escuridão irá me rodear?
... Se vago ou  martirizo que diferença faz?

Doce cometa a explodir em minha cabeceira...
Confusão de nós,quebradeira...

Você não está sozinho...
Será...Mesmo que eu não posso te solidificar em mim...

Será mesmo que eu não posso me solidificar em mim...

Por um momento, a luz da  lua parece cintilar...
Lanças a voar...O destino quase selado...

Todo e qualquer estrago...
A me alcançar...
A me pisotear...
Chove aqui dentro ...
Dentro do meu peito, labirinto na Lua...

Qualquer detalhe meu, dentro da boca sua...
E então:
Se vivo ou  justifico, que diferença faz?
Se morro ou justifico, que diferença faz?
Se vago ou martirizo que diferença faz?


Foto por: Taiane Ferreira.
Disponível em :  https://www.instagram.com/taianeferreiras/

segunda-feira, 20 de agosto de 2018

O Mar & Ela II.


Ela esperou o mar acertar... Ela,
Presa, segura...

Ela enfiou a faca... Nela...
Mesma.. .

...E esperou a cabeça devanear...
...E não quis elucidar...

Ela não  deixou o ar marear...
e por todos os outros orifícios viu  vazar...

E então ela,
Quis  controlar....

E então o mundo a sua volta se pôs a desmoronar...

Ela deixou tudo consumir... Ela...

quarto por quarto, cela por cela...

Quando...

As pedras se amontam no corpo dela...
por fora majestosa, voluptuosa...
por dentro, insegura e melancólica...

Ela queria dizer adeus...
Ela queria que o tempo ficasse imóvel...

 E então ela,
Quis romantizar...

E então,a cabeça dela pôs tudo a desmoronar...


Mas quem diria...
Que ser adulto,não é o suficiente... E ela não gostaria...


de sentir-se tão vazia...
E então ela ...

A sombra quis ficar perto dela...


 Mas ela viu que o mar é dela....

Ela é só ela, presa em sua cela.

Foto por: Taiane Ferreira ♥
Disponível em : https://www.instagram.com/taianeferreiras/

sábado, 11 de agosto de 2018

.O Silêncio das Paisagens Esquecidas .


Eu esperei a noite fria chegar...
E as luzes da cidade começarem a cintilar...

As arvores,
o frio a me abraçar...

Eu esperei o tempo passar...
E vi  a rotina  me dilacerar....

Os pensamentos,
Eu todo dia querendo me reinventar...

Eu esperei  a melancolia tentar entrar...

Com os olhos  de oceano....

Pus a imaginar....

Eu esperei,
Eu vaguei....

O falso silêncio  consome as paisagens esquecidas...
Longe do centro, nessa cidade coagida....

Eu esperei a noite fria chegar...
na rua, calado e congelado...Eu quase não existo...

Nessa câmara silenciosa que  habita meu coração...
O estrondoso bombeador de sangue , eufórico e amargo...

Desistente do mundo...

Eu esperei a rua  esvaziar...
E finjo não ligar...

O extenso silêncio...
A me acompanhar...

O falso silêncio  consome as paisagens esquecidas...
Enquanto os corpos  estão a se acumular, nessa cidade requirida...

Eu devo esperar o ar faltar?
Eu devo desistir de tentar ?
Eu  devo da minha família lembrar?

Eu esperei a noite chegar, e quase deixei o medo consumar;
coisas que não sou... mas não vou aceitar...

E quando digo qualquer coisa para contrariar...
Eles, com suas armas vem  me procurar...

Eu esperei a noite chegar para nos braços do meu amor me atirar..
calados  na noite enquanto  o caos está a se consumar...

O falso silêncio  consome as paisagens esquecidas...
Nos  jazigos de beiras de estradas dos meus amigos, margaridas estão a enfeitar...

A dura realidade...
que todo dia tento mudar mas...

....O falso silêncio  consome as paisagens esquecidas.

Foto por : Taiane Ferreira ♥
Disponível em : https://www.instagram.com/taianeferreiras/


quinta-feira, 26 de julho de 2018

.Pelo Fato de Estarmos Vivos.


Não sei lidar com meias verdades....
Meios amores, meias novidades...

Devora-me ou abandona-me...

Esse desejo, essa vontade a me consumir...
Não sei lidar com meios amores...

Não dou louvores...

Em uma noite qualquer ...
Eu quero correr pela noite...

E não voltar pra casa não....

Abrir meu peito e dizer tudo  que vir e, não...

Fuja não...

Não sei lidar  com meias verdades...
Meias atitudes ...

Devora-me ou dissipa-me...

Não sei lidar com meia intensidade...
meia  amizade...

Por entre janelas esperei... Mas se queres saber...

Se vai ficar, seja bem-vindo,
Ao complexo caótico  de ser eu ...

Se vai ficar ...

De ferro a fogo...Enxofrado posso ser...
...Mas cloreto de sódio também posso ser...

Devora-me e decifra-me...

Por baixo de fortalezas de gelo...
A água pode estar...

Não sei lidar com meias desventuras,
meias alegrias... Meias aventuras...

Pelo fato de estarmos vivos ...

Devora-me e  decora-me ...

O dia vai passando e lá vem a noite...

Preso em seu corpo,  costurado sobre a pele macia...
Linha por linha,pêlo por pêlo..

Nessa noite qualquer...
Vamos  nos condensar...

Se vai ficar, seja bem-vindo
Ao complexo misterioso que sou ...

Do caos fez o cosmo...

E estamos a cintilar...

E os carros na noite...

Estão a se misturar.

Foto por : Taiane Ferreira ♥
Disponível em : https://www.instagram.com/taianeferreiras/