Translate

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

.Falares.


Que pena amor,
Que seus olhos não puderam ver os sinais...
E sabe né?Somos meros mortais...

Que pena amor...
Eles vão apontar o dedo na nossa cara,
E fazer de nossa bandeira mortalha...

Mas que pena amor,
Que sua alma perspicaz
Não foi capaz...

Ah, que pena amor...
Ignorar tudo a sua volta não te faz seguro...
Talvez isso te pareça um pouco duro...

Nós vamos cair nessa desilusão imensa,
Mas ninguém comenta, nnguém pensa...

Que pena amor,
Essa sigilosa e fingida comoção me assusta...
E a verdade ninguém refuta...

Enquantos os corpos se acumulam...

Que pena amor...
As palavras se amontoam...
Os pares se calaram...

Um por um...
Nesse meu espaço de fala
Niguém me cala...

E então  vemos os dias passarem...
campo vazio...

Áspero e montanhoso coração meu...
Amargo...
Conflito nesse bréu.

Que pena amor...
Que não pode ver...
Não pode se abster...

E só posso dizer: que pena...
Se não for capaz de perceber que sou sua preciosa gema.


sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

.Supernova.


Eu era seu ambar...
Precioso cintilante...

Agora sou um fio de ouro a vagar...

Precioso...

já fui Safira, Rubi....

Ametista a quebrar sua minha testa e mostrar o destino :

Nefasto e luminiscente...

Espero que tudo possa ser diferente!

Quando dormimos para onde vamos?
Quando acordamos para onde vamos ?

Pelos ruas o sangue ambiguo,
olha lá o corpo menino, ele era meu amigo...

Eu era seu diamante rosa,
e tu, me adoravas....

Mas então eu,
Tudo meu em mim,

Fugi....

Já fui Magnesio,aluminio e ferro...

Mas então,

Jasper solitária a quebrar em minha testa e mostrar o destino :

Obscuro mas também luminiscente...

Eu já fui sua perola,

Agora só pedregulho a ser chutado...

E tudo me isola....

Quando dormimos para onde vamos?
Quando sonhamos para onde vamos ?

Peridot verde  e esperança  a quebrar em minha testa e mostrar o destino :

Penoso e calado...

E então ele,
Diamante a cintilar...

E das águas, a pedra com asas vai voar...

E então :

 Quartzo rosa a quebrar em minha testa e mostrar o destino :

Enterre o passado ...

Ou então fique parado....

Mas sei que ...

Eu sou magnésio e carbono....
Explosão em mim ...

Onda de choque ...

Supernova a transcorrer !


E talvez  depois... Eu  vá ...Desaparecer.


Foto por : Taiane Ferreira ♥
Disponivel em : https://www.instagram.com/p/BsGz9DGnsX0/

quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

.Livres.


Se eles vão nos julgar...

Então,
Não dê as costas para mim....

Não...

Não diga que não falei das horas...

Sangrar é sentir...

Se é  verdade ou mentira...

Qual a diferença??

Nós vamos morrer meu amor....
Mas ainda estamos juntos... E com ardor ...


Nós vamos virar poeira estelar...


Não dê as costas para mim amor...
Não deixe -me ir... E com louvor...

Nõs vamos cintilar....

A ferro e fogo fomos marcados, e  o inquisitor...
Branco, pregador...

Lá vem a multidão ensandecida...

Aqui vamos nós....

Não feche seu coração sem mim,
Eu quero florescer na terra árida do seu jardim!

Nós vamos morrer meu amor...

O futuro parece tudo, menos tentador...

Uma vez  ele, escravagista,
Duas vezes latifundario ou mais...
cafetão, asssasino, o capitalismo tem varios nomes....

Varios são os rostos que somem....

Não de as costar para mim meu amor,
E então telespectador....

Veja se vamos virar poeira estelar...

Se tu meu amor falas,
escrevo juras de amor nesse seu coração árido,
 Espero que tudo se torne avido...

Nós vamos morrer meu amor ...

Nós vamos atingir a estratosfera...

Voar para longe da exosfera...

Em fragmentos dilacerados...

Devaneios...

Dioramas...

O que não  há como desmontar...

O tempo há de  magnetizar...

misturar e acoplar...

Quando a luz se tornar escuridão...
Apropriadamente segure minha mão...

E cintile enquanto as  tochas  queimam o coração.

Nós vamos morrer meu amor;
Nós vamos  amar....

Nós vamos explodir...

E se remontar.


Foto por: Taiane Ferreira ♥
Disponivel em : https://www.instagram.com/taianeferreiras/

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Esse é o mundo que projetamos.


Eu não consigo  os olhos pregar...

Eu não quero mais tentar...

De suor e ferro a cidade se levantou...
E ninguem perguntou...

Se eu  gostaria de voar...
Ou de na terra ficar..

Eu só penso em me atirar,
Dentro de mim e arrumar ...

O que me faz devanear ....

E talvez não haja mais tempo para nós...
Já  arremesamos os sonhos e esperamos que fiquemos bem...


O ser humano em sua principal caracteristica é mundano...
E faz do mundo um lugar cheio de gente, mas desumanos...

E então, estamos a morrer...

Não há mais tempo para nós,
Tudo já foi decidido por nós...

Então estamos a girar...

Na vertiginosa realidade...

Cheia de dor e  desigualdade....

 Por que eu iria gostar de viver para a sempre?

De suor e cobre a cidade se levantou...
E o povo na rua  justificou...

Que podemos morrer....
Mas a  empresa precisa viver...

Alguém sabe para que vivemos?

Outro idolo, outro messias...
Qualquer pessoas que nas suas costas ria...


Pelo visor,
Pelo retrovisor....
Vejo o futoro encobrir o passado com uma cortina de fumaça...
Pobre é pobre, aceite a trapaça...

E então...

Algúem sabe para que vivemos?

A chuva vem acalmar o coração...
Mas o prato não enche não...

Tudo que foi feito vale?
 a lama, a morte... Equivale ?

O choro é livre sim...
Por que nada apaga o que ficou  marcado em mim...


Enquanto o gado berra em desespero...

Eu procuro desterro...

Esse é o mundo que criamos ???

Fizemos sozinhos?

De suor e aluminio a cidade cintilou...
todo dia, pelo menos um por dia.... Alguem chorou...

E ninguem ligou....


Esse é o mundo que projetamos... Sozinhos...

E que destruimos desvagarinho.


Foto por :Taiane Ferreira ♥
Disponivel em : https://www.instagram.com/taianeferreiras/

sábado, 26 de janeiro de 2019

.Melancolia.


Melancolia, amiga minha ...
Amiga sua...
 Ah, imensidão a deixar...
Cada onda acertar...

Melancolia...
Amiga sua, amiga minha...
Deixa o mar te acertar...

Deixa o mar te devorar....

Do caos fez o mundo ....
E estou a te olhar...
Melancolia,
Amiga sua amiga minha...
 O dia é longo ou  curto  ?

cada novo dia um novo surto...
 Deixa a onda te acertar...
Deixa o mar te guiar...

Do caos se fizeram lábios...
 E do cosmo os seus ...
Justamente para equilibrar....

O universo, o mar...
Tudo, daqui o de o sol tocar.

Melancolia
Amiga minha...
Amiga  sua...
 
Melancolia...
Amplifica a sala vazia...

Meu peito vais rasgar...
E antes que eu posso contar...

Vou sentir gotejar...

De dentro para fora...

Sob  toda quase  jovialidade
Se faz desorganizada qualquer vontade...
Meu peito vais rasgar...

E antes que eu possa suspeitar...

Vou deixar o mar me acertar.

Foto por:Taiane Ferreira 🖤
Disponível em :
https://www.instagram.com/p/Bsij7evnhOJ/?utm_source=ig_share_sheet&igshid=aqhbw4l42d0j

terça-feira, 8 de janeiro de 2019

Antes que falte o ar.

  

Abraça-me que o chão se abriu debaixo de nós...
E então nós,
Caímos dentro da escuridão...

Segura-me,
Dentro da escuridão os corpos podem se misturar...     

E então, lava e magma podemos nos tornar...
Ou quem sabe podemos virar...
Uma só silhueta a cintilar.

Abraça-me forte que o chão se abriu sobre nós,
Os problemas se acumularam e vamos afundar...
Juntos...
Então, a escuridão também pode ser oceano escuro...
Eu não sei nadar...
Abraça-me forte, e me faz sentir seguro...
E não me deixe afundar...
Ou deixe, é onde tu vais estar?

Abraça-me forte e não me deixe desistir
O buraco negro sob nós pode nos desconstituir
E então estrelas vamos nos tornar
Brilhar num céu onde não há mais ninguém para olhar
  
Segura em minha mão: vamos cair
Duvido que haverá um dia um fim
A queda parece eterna daqui...

Nossos corpos parecem não mais existir
E eu ainda posso sentir o teu toque  em mim.

Até que o ar se acabe e não possamos mais voar
Me cubra com sua poeira cósmica
o brilho ao redor do que um dia chamei de corpo
Me abre um sorriso para que o fim eu consiga enxergar

Me abra...ce en..quanto ainda há ...algum bri..lho
essas ... cores ... me dão ... força ...para ...par..tici..par
Dessa dan..ça de poeira sufocante
E finalmente eu posso descansar
Já não há mais ar.
Texto conjunto feito com  Bárbara Meyer.
Foto por : Taiane Ferreira. 
Disponivel em : https://www.instagram.com/taianeferreiras/

segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

.Ato III.


Se fere minha existência
Eu serei resistência...

Se tenho um furo no peito, eu serei resiliência....
Se vai atirar em mim saiba que não darei-te residência !

Se vais mata meus amigos
Então talvez...Nós seremos providência....

E então com essa sua arma, sua tara...
Em forma de represália aponta a arma na minha cara...

Se fere minha alma,
Eu que saiba me reerguer, e com calma...

Se fere minha existência
Eu que não baterei continência !

Não,
Não luto por quem me oprime....

Luto por quem se dissipa....

Se fere minha existência
eu serei eloquência....


E de alguma forma vão me ouvir...
 ler...
Me prender...

E talvez nós, iremos morrer....

Ah, ilusão corriqueira...
os carros barulhentos correm pelas ladeiras...


 Se fere minha existência
Eu serei complacência ....

Por que ainda assim, não estou errado...
Mas estou preso nesse mundo ao contrario....

Eles julgam ...

 Então vou lutar como posso...

Se fere minha existência
Eu serei advertência...

Advirto que ainda sou humano :

E não escondo embaixo do pano....

Defeitos,pensamentos antiquados em forma de proteção familiar !


E enquanto os dias nascem e somem...
Nascemos por amor e morremos amor .

Foto por :Taiane Ferreira ♥
Disponível em :  https://www.instagram.com/p/BkX8MrDBe8r/